Notícias | Nova York, 01/08/2019

Um IPO bem sucedido para a Afya Education

Era o momento pelo qual todos os parceiros envolvidos estavam esperando há meses: às 9h30 da manhã do dia 19 de julho a equipe de gestão da provedora brasileira de educação médica Afya Education pressionou o botão simbólico da NASDAQ (National Association of Securities Dealers Automated Quotations), era a "campainha da cerimônia". A partir de então, a Afya Education lançava o primeiro IPO (Initial Public Offering) de uma empresa desse setor na bolsa de valores norte-americana e o primeiro de uma empresa brasileira na NASDAQ neste ano. Entre os entusiastas que estavam na chuva de confetes, representantes do Bertelsmann Brazil Investments (BBI), fundo de investimento no qual a Bertelsmann detém participação na Afya.

A Afya foi criada em 2019 após a fusão da NRE Educacional e a Medcel. O BBI detinha ações em ambas por meio de sua participação no fundo de educação Bozano Educacional II e, como resultado, agora também detém na Afya. Com cerca de 36 mil alunos, a empresa é a maior fornecedora de programas de educação e treinamento médico no Brasil e possui vários projetos em seu portfólio, que vão desde cursos de graduação e preparatórios para especialização até programas de educação médica continuada. Atualmente, a Afya possui 13 centros educacionais em cinco estados brasileiros. A empresa também tem parceria com mais de 50 hospitais e clínicas, de forma que está representada em 19 cidades e em oito estados. A companhia desenvolveu sua própria metodologia inovadora e focada em tecnologia para a educação médica. No total, a Afya emprega cerca de 2 mil pessoas e tem contratos de ensino com 2 mil professores, dos quais cerca de 600 são médicos.

OPORTUNIDADES ATRAENTES E DE LONGO PRAZO

"Alcançamos um marco importante com o IPO da Afya, posicionando a Bertelsmann como parceira de investimento confiável no Brasil”, afirmou Shobhna Mohn, vice-presidente executiva para as Regiões em Crescimento e do Bertelsmann Investments. "Isso também mostra que foi uma boa decisão concentrar nosso investimento em negócios educacionais no Brasil. Com esse foco, somos capazes de apoiar o desenvolvimento bem-sucedido em um mercado dinâmico e estamos convencidos de que, apesar de alguns desafios econômicos, o mercado oferece oportunidades atraentes a longo prazo".

Daulins Emilio, novo diretor do BBI desde julho de 2019 e head do Centro Corporativo da Bertelsmann em São Paulo, também está satisfeito com a bem-sucedida colocação na Nasdaq que, segundo a imprensa, somou cerca de US$ 300 milhões para as contas da empresa. "Juntamente com nossos parceiros da Crescera Investimentos conseguimos desenvolver nossos investimentos educacionais promissores no Brasil. Estamos orgulhosos de fazer parte deste momento único na jornada da Afya", afirmou o executivo. Virgilio Gibbon, CEO da Afya, acrescentou que "o objetivo da Afya é ser parceira educacional dos médicos ao longo de sua jornada profissional e de aprendizado, desde a graduação até a especialização. Acreditamos que o mercado de educação médica está pronto para a ruptura. Estarmos listados na NASDAQ enfatiza nossa proposta de valor que é baseada em três pilares: educação, saúde e tecnologia".

MÉTODOS DE ENSINO INOVADORES

A Afya Education agora planeja expandir sua presença no Brasil por meio de novas aquisições e parcerias com universidades e hospitais para melhorar ainda mais a qualidade do aprendizado, o alcance de seus cursos e oferecer aos estudantes de medicina mais oportunidades. A sua ampla presença geográfica reflete a visão do fundador da NRE, Nicolau Esteves, de abrir escolas de medicina em pequenas cidades com menos de 5 mil habitantes e que carecem de serviços de saúde adequados. Todos os anos, as instalações da Afya realizam mais de 180 mil consultas e tratamentos ambulatoriais comunitários gratuitos.

A Afya desenvolveu métodos inovadores de ensino para atingir seu público-alvo. Por exemplo, a empresa foi a primeira a lançar uma série médica na web, produzindo-a com base em séries de TV e de acordo com os desejos dos alunos. Integrada em uma plataforma de educação médica, a série aborda 49 casos reais baseados em experiências práticas da rotina médica do dia a dia.