Notícias | Barcelona, 31/07/2019

Grupo Penguin Random House adquire La Campana

Com a aquisição da Campana Llibres, o Grupo Editorial Penguin Random House reforça sua presença no mercado catalão de livros. A CEO da Penguin, Núria Cabutí, e Isabel Martí, diretora da La Campana, anunciaram ontem o acordo. O grupo editorial Bertelsmann preservará a orientação da editora, fundada em 1985 por Josep María Espinàs e Isabel Martí, e continuará publicando obras de autores catalães e traduções para o catalão, tanto em capa dura quanto em brochura. O repertório também será expandido para incluir livros de bolso, e-books e audiolivros.

Isabel Martí continuará a atuar na editora como consultora editorial, trabalhando em colaboração com Núria Tey, responsável pela divisão da língua catalã no Grupo Penguin Random House. O catalão é uma língua românica que é um cruzamento entre espanhol e francês e é falado principalmente na região catalã do nordeste da Espanha.

"EDITORA LÍDER NO IDIOMA CATALÃO"

“Estamos muito animados em convidar a La Campana para se juntar à família editorial da Penguin Random House”, disse Núria Cabutí. “La Campana é uma editora líder em língua catalã com um número impressionante de best-sellers em seu catálogo. Vamos fornecer esta marca com todo o apoio necessário para alcançar o maior número possível de leitores em todos os diferentes formatos. Vamos reforçar o máximo que pudermos para que, juntamente com a nossa atual marca Rosa dels Vents, a Penguin Random House possa aumentar sua presença no mercado de língua catalã”.

Ao falar sobre o futuro de sua editora na Penguin Random House, Isabel Martí disse: “Quem teria dito quando começamos, numa época em que poucos de nós estavam envolvidos em publicações em língua catalã, que um grupo com sede nos Estados Unidos e na Alemanha se interessaria por uma marca em língua catalã como a nossa? A mesma equipe que trabalhou para La Campana por tantos anos continuará fazendo nosso trabalho com o mesmo espírito, mas com a emoção de se sentir apoiada por um grupo de excelentes profissionais e por uma organização de nível mundial”.

CERCA DE 400 TÍTULOS NO CATÁLOGO

La Campana publica livros em diversos gêneros, incluindo ficção, ensaios, humor, crônicas, reportagens e memórias. Uma de suas primeiras publicações - sob o título “100 páginas elegidas por mi” – foi uma coleção de clássicos catalães contemporâneos, incluindo Miquel Martí i Pol, Baltasar Porcel, Maria Aurèlia Capmany, Manuel de Pedrolo, Montserrat Roig, e J. V. Foix. A extensa lista de best-sellers publicada pela La Campana inclui “Criatura i companyia” por Carles Capdevila, “Atreveix-te a pensar” por Josep Maria Terricabras, “El desconcertde l’educació” por Salvador Cardús, “El nom del porc” por Albert Om, e “Història de totes les seves Cançons” por Lluís Llach. Outro título importante, “El teu nom és Olga,” foi escrito pelo fundador da editora, Josep María Espinàs, assim como “Viatges a peu”, “El meu ofici,” além de outros 30 trabalhos.

Em 2002, “La pell freda” tornou-se um dos títulos mais vendidos e Albert Sànchez Piñol, um dos autores de língua catalã mais traduzidos de todos os tempos. Três anos depois, La Campana publicou “Tor” por Carles Porta, um clássico do jornalismo literário. Além disso, quatro dos dez best-sellers em língua catalã da última década foram publicados pela La Campana: as traduções de “Wonder” por R. J. Palacio, (mais de 100.000 cópias vendidas), “La noia del tren” (“Girl On The Train”) por Paula Hawkings, “L’avui de 100 anys que se va a escapar per la finestra” (“The Centenarian Who Climbed Out Of The Window And Disappeared”) por Jonas Jonasson, e “Victus” por Albert Sànchez Piñol. O catálogo da La Campana contém cerca de 400 títulos, incluindo livros de autores como Elena Ferrante, Joël Dicker, John Carlin, Emanuel Bergmann, Antonella Lattanzi, Angelika Schrobsdorff, Hans Rosling, Carles Puigdemont, Ada Castells, e Xavier Roig.