Notícias | 30/01/2020

Grammy para a Michelle Obama

Com milhões de livros vendidos, cópias esgotadas por toda a América do Norte e Europa, e agora um Grammy. 

No domingo, Michelle Obama deu mais um impulso no sucesso de sua autobiografia "Minha História", o maior bestseller de 2019, conquistando o prêmio mais importante da música no mundo. A ex-primeira-dama dos Estados Unidos ganhou o Grammy na categoria de melhor álbum falado por conta da narração do audiobook de sua obra autobiográfica. A gravação, de 19 horas, foi publicada pela Penguin Random House Audio em novembro de 2018 em conjunto com o livro e ficou 14 meses consecutivos na lista de bestsellers em áudio do The New York Times, sendo sete desses meses no topo da lista. A versão em audiobook do livro foi produzida por Dan Zitt, vice-presidente sênior em produção de conteúdo da Penguin Random House Audio, que já foi indicado e conquistou vários prêmios Grammy. Zitt também foi produtor do audiobook para a biografia dos Beastie Boys, outro dos indicados desse ano para a mesma categoria que "Minha História".

"Eu tinha muitas dúvidas sobre me expor tanto em 'Minha História', disse Obama enquanto comentava sobre o seu primeiro Grammy. "Mas esse momento é só mais um lembrete de que, quando sabemos de nossa verdade, damos a nós mesmos a chance de nos conectarmos com as pessoas de uma forma real e significativa". Michelle já foi indicada para o Grammy em 2013 com o audiobook de seu bestseller "American Grown" também publicado pelas editoras Crown e Penguin Random House Audio. 

O Grammy de melhor álbum falado não é só uma vitória para a ex-primeira-dama dos Estados Unidos, mas também para a Penguin Random House Audio, mantendo seu histórico de sucesso na premiação. Só nos últimos quatro anos as produções da editora de audiobooks foram premiadas três vezes na categoria de Melhor Álbum Falado, cobiçada por muitas editoras de livro. Os prêmios mais recentes que a editora conquistou foram por conta dos livros de memórias "Os Diários da Princesa", de Carrie Fisher, e "In Such Good Company", de Carol Burnett. Ao todo, a Penguin Random House já foi indicada 45 vezes na categoria, ganhando 16 delas.

O grupo da Penguin Random House publicou "Minha História" mundialmente em 2018. Ao todo, o livro já vendeu mais de 12 milhões de cópias em diferentes os formatos pelo mundo. O audiobook também foi reconhecido como "Melhor Audiobook" pela Audible, Apple, Google Play e AudioFile e outras.