Press Release | Gütersloh/Rio de Janeiro, 05/11/2018

Bertelsmann expande atividades em regiões de crescimento

Thomas Rabe, Shobhna Mohn, Marc Puskaric
  • Novos investimentos planejados em países BIC, América Latina, África e Sudeste Asiático
  • Aumento na participação no renomado grupo editorial brasileiro Companhia das Letras
  • Alta direção do grupo concretiza a estratégia de crescimento em conferência no Rio de Janeiro

A Bertelsmann está expandindo o foco de sua atuação nas regiões estratégicas de crescimento. Além dos países que compreendem o BIC (Brasil, Índia e China), investimentos em outras nações da América Latina, África e Sudeste da Ásia serão cada vez mais considerados no futuro. Este é um dos resultados da terceira Conferência de Regiões de Crescimento da Bertelsmann, que reuniu cerca de 50 executivos da companhia internacional de mídia, serviços e educação no Rio de Janeiro esta semana para discutir a estratégia.

Além da expansão dos negócios de crescimento já existentes, o foco nessas regiões é o investimento em setores de mídia, serviços e educação. Há algumas semanas, a Bertelsmann anunciou sua intenção de fundir seus negócios de Customer Relationship Management com o Grupo Saham, do Marrocos; a nova empresa terá posições de liderança nos mercados da Europa, África e Oriente Médio e uma forte presença na Ásia. Na conferência, a Penguin Random House também anunciou que aumentaria sua participação na editora brasileira Companhia das Letras para 70%. A subsidiária da Bertelsmann consolida sua posição como principal grupo de publicação de livros da América Latina. Com o estabelecimento da nova empresa Penguin Random House no Sudeste Asiático no próximo ano, o Grupo também fortalecerá suas atividades em Brunei, Indonésia, Malásia, Mianmar, Cingapura, Tailândia, Filipinas e Vietnã.

"A Bertelsmann está se tornando cada vez mais forte, mais digital, mais internacional e mais diversificada. As atividades em todas as regiões contribuem para isso. A demanda por ofertas criativas e educacionais está crescendo rapidamente no Brasil, na Índia e na China, mas também em muitos outros países. Nós pretendemos atender a essa demanda", disse o presidente e CEO da Bertelsmann, Thomas Rabe. "Nossa recente parceria finalizada com o Grupo Saham indica uma chave para os mercados de produtores negligenciados do continente africano. Muitos de nossos negócios já estão ativos na América Latina e no Sudeste Asiático, onde planejamos expandir essas atividades ainda mais intensamente", finalizou.

A Bertelsmann já aumentou significativamente sua participação nos negócios de rápido crescimento nos países BIC durante os últimos anos. A subsidiária do Grupo RTL, a Fremantle, produz versões locais de sucessos globais como “Got Talent” nos três países, o BMG é ativo na China e no Brasil, a Arvato é uma das principais prestadoras de serviços financeiros do Brasil e os provedores de educação Relias e Udacity estão gradualmente expandindo internacionalmente.

Além disso, um dos focos estratégicos nos três países é o investimento em empresas digitais e inovadoras; por meio de sua rede de fundos, a Bertelsmann detém investimentos em 122 startups apenas nos países do BIC.

No Brasil, os investimentos da Bertelsmann estão focados na construção de uma rede de formação profissional no setor de saúde. Aqui, a Bertelsmann detém indiretamente ações no NRE Educacional, um dos maiores grupos universitários especializado em saúde do país. Desde abril deste ano, a Bertelsmann também é acionista majoritária da Affero Lab, líder de treinamento corporativo.

Na China, a Bertelsmann Asia Investments (BAI) investiu em mais de 90 empresas digitais, muitas das quais também são apoiadas pelo Alibaba ou pelo Tencent, os dois maiores grupos de TI do país. Desde a sua criação, o fundo arrecadou mais de 370 milhões de euros em alienações, contribuindo significativamente para o resultado consolidado da Bertelsmann. Dez investimentos do BAI tornaram-se públicos desde que o fundo foi lançado em 2008, incluindo a fabricante de eletrônicos Xiaomi este ano.

A Bertelsmann está usando seu fundo local na Índia para criar opções estratégicas para a construção de modelos de negócios digitais. O Grupo possui participações no Pepperfry, principal e-commerce do país para móveis, e na empresa de treinamento corporativo Eruditus Executive Education.

Shobhna Mohn, vice-presidente executiva do Growth Regions Strategy e do Bertelsmann Investments, acrescentou que "por meio de suas divisões corporativas e seus fundos corporativos, a Bertelsmann se estabeleceu no Brasil, na Índia e na China como um parceiro confiável e com negócios fortes. No longo prazo, estas são excelentes condições para um maior crescimento. Ao mesmo tempo, nossa estratégia bem-sucedida nos países do BIC constitui uma excelente base para que possamos expandir cada vez mais em novas regiões de crescimento. A estreita troca entre os principais executivos dos respectivos países e divisões é extremamente valiosa nesse sentido. Nossa Conferência de Regiões em Crescimento no Rio de Janeiro forneceu mais uma prova disso”.

Sobre a Bertelsmann

Bertelsmann é uma empresa de mídia, serviços e educação que opera em cerca de 50 países ao redor do mundo. Inclui o RTL Group de emissoras, a editora literária Penguin Random House, a editora de revistas Gruner + Jahr, a gravadora BMG, o provedor de serviços Arvato, o Bertelsmann Printing Group, o Bertelsmann Education Group e o Bertelsmann Investments, uma rede internacional de fundos. A empresa tem 119.000 funcionários e gerou uma receita de €17,2 bilhões no ano financeiro de 2017. A Bertelsmann é conhecida pelo seu empreendedorismo e por sua criatividade.  Esta combinação proporciona conteúdo de mídia de primeira classe e soluções inovadoras que inspiram clientes em todo o mundo.