Press Release | Gütersloh, 30/08/2019

Bertelsmann continua crescendo e alcança resultado recorde no primeiro semestre de 2019

  • Receitas aumentam para 8,6 bilhões de euros, o maior resultado em doze anos
  • Crescimento orgânico melhora para 3,2%
  • Empresas em crescimento registram desenvolvimento orgânico de 10,6%
  • EBITDA operacional bate recorde de 1,3 bilhão de euros 
  • Resultado do grupo ascende a 502 milhões de euros em comparação ao ano anterior
  • Avanços estratégicos na consolidação de alianças.
  • Capacitação nas áreas de nuvem, dados e Inteligência Artificial 
  • Previsão para o ano inteiro confirmada

A Bertelsmann concluiu com êxito o primeiro semestre de 2019. A empresa internacional de mídia, serviços e educação registrou o maior volume de negócios em doze anos, crescimento orgânico ainda maior, EBITDA operacional em níveis recordes e, mais uma vez, um resultado do grupo superior a meio bilhão de euros. Esse desempenho positivo foi impulsionado, mais uma vez, pelos negócios digitais e de crescimento do grupo. A Bertelsmann realizou grandes progressos estratégico, em particular no estabelecimento de parcerias e alianças, como a Bertelsmann Content Alliance na Alemanha. A empresa espera um bom desempenho nos negócios durante o ano todo; o resultado do grupo ultrapassará a marca de um bilhão pela quinta vez consecutiva.

As receitas da Bertelsmann aumentaram 4,6%, para 8,6 bilhões de euros no período coberto pelo relatório (no primeiro semestre de 2018 foram 8,2 bilhões de euros). O crescimento orgânico melhorou significativamente para 3,2% (no primeiro semestre de 2018: 2,4%). Penguin Random House e as plataformas estratégicas de crescimento da Fremantle, BMG, Arvato Supply Chain Solutions e o Bertelsmann Education Group tiveram desempenho particularmente bom. Globalmente, os negócios em crescimento registaram um aumento orgânico de suas receitas em 10,6 % para 3,1 bilhões de euros, representando cerca de 35% da receita total. 

O EBITDA operacional melhorou significativamente para 1,29 bilhão de euros (no primeiro semestre de 2018 foram 1,07 bilhão de euros), estabelecendo um novo recorde, mesmo excluindo o efeito positivo pontual da primeira aplicação do novo padrão contábil para passivos de leasing (IFRS16). Quase todas as áreas de atividade da Bertelsmann melhoraram seu lucro de operacional, liderado por Penguin Random House e Arvato.

O lucro do grupo foi de 502 milhões de euros – em comparação com os 501 milhões de euros no primeiro semestre de 2018 – e mais uma vez supera o limiar de 500 milhões de euros.

"O primeiro semestre de 2019 foi um sucesso para a Bertelsmann. Nos últimos meses, intensificamos mais uma vez o ritmo de crescimento, enquanto o desenvolvimento dos nossos negócios em crescimento e digitais mostraram cada vez mais que está cada vez mais valendo a pena. Atualmente, a Bertelsmann tem um crescimento mais forte e é mais digital, internacional e diversificada. Nos próximos anos, vamos aumentar nossos investimentos em conteúdo premium local e ofertas de serviços. Por outro lado, vamos apostar ainda mais em parcerias entre diferentes áreas da empresa e diferentes sectores; o melhor exemplo disto é o início bem sucedido da Bertelsmann Content Alliance. 

“A Bertelsmann teve um sucesso no primeiro semestre de 2019. Nos últimos meses, intensificamos mais uma vez o ritmo de nosso crescimento; a expansão de nossos negócios digitais em progresso está cada vez mais valendo a pena”, afirmou Thomas Rabe, presidente e CEO da Bertelsmann. “Atualmente, a Bertelsmann é uma empresa de crescimento mais rápido, mais digital, mais internacional e mais diversificada. Nos próximos anos, vamos aumentar nossos investimentos em conteúdo e serviço premium local. Por outro lado, vamos apostar ainda mais em parcerias entre diferentes áreas da empresa e setores; o melhor exemplo disto é o início bem sucedido do Bertelsmann Content Alliance.”

Em fevereiro, a empresa lançou o Bertelsmann Content Alliance, que administra a colaboração entre as empresas de conteúdo da Bertelsmann na Alemanha. O Bertelsmann Content Alliance desenvolve e comercializa formatos já existentes e também novos, estabelece novas tendências de conteúdo e criando ofertas abrangentes para profissionais criativos. Um dos primeiros projetos do Bertelsmann Content Alliance foi a criação do Audio Alliance, que reúne o desenvolvimento, produção e venda de todos os podcasts e ofertas de áudio a pedido da Bertelsmann. O Ad Alliance – a aliança de vendas de publicidade do IP Deutschland, G+J EMS, Smartclip e Spiegel Media – conquistou o grupo de mídia Axel Springer e a organização Funke Mediengruppe Media Impact como novos parceiros em maio. O portfolio do Ad Alliance inclui sete marcas de TV, 91 marcas e 110 marcas digitais, bem como a oferta do Audio Alliance.

Nos primeiros seis meses do ano, a Bertelsmann registrou diversos avanços e seus pilares estratégicos: fortalecimento dos negócios centrais, transformação digital, expansão das plataformas de crescimento e ampliação para regiões de crescimento. 

Fortalecimento dos negócios centrais

Na França, o Groupe M6, subsidiária do RTL Group, assinou um acordo para adquirir o canal infantil Gulli e cinco canais de TV paga da empresa de mídia Lagardère. A autoridade responsável aprovou a transação em julho.

A Penguin Random House colocou 191 títulos nas listas de best-seller do The New York Times, 21 deles no número um. Seus livros mais vendidos incluem "Where the Crawdads Sing", de Delia Owen e "The Mister", de EL James. Outro sucesso que continua é "Becoming", a autobiografía de Michelle Obama foi traduzida para 45 idiomas licenciados pela Penguin Random House e que ultrapassam 11,5 milhões de cópias. A editora fez várias aquisições no período coberto pelo relatório, incluindo o compra da publicação de livros infantis britânica Little Tiger Group e uma participação no principal grupo independente dos EUA, o Sourcebooks. A Penguin Random House aprimorou sua posição de liderança no mercado de língua espanhola com a aquisição do renomado grupo editorial Ediciones Salamandra.

A Gruner + Jahr ampliou o seu catálogo com a "Wohllebens Welt", a nova revista dedicada ao autor mais vendido Peter Wohlleben.

Em janeiro, a Bertelsmann e o Grupo Saham, do Marrocos, concluíram a fusão de seus negócios globais de CRM. O novo grupo, Majorel, detém posições de liderança no mercado na Europa, África e Oriente Médio, combinadas com uma forte presença na América do Norte e Ásia. No primeiro semestre do ano seu negócio foi ainda mais fortalecido, entre outras oportunidades, com a abertura de duas unidades na Geórgia.

A Arvato Systems foi contratada para gerir a infraestrutura telemática central para o Cartão de Saúde eletrônico da Alemanha por mais oito anos.

O Bertelsmann Printing Group reformulou o seu negócio global de impressão de forma organizacional e pessoal para intensificar a colaboração entre gráficas. Além disso, o grupo ampliou vários contratos; em junho, a aplicação do programa multiparceiros DeutschlandCard alcançou três milhões de usuários registrados.

Transformação digital

Na primeira metade do ano, o RTL Group aumentou suas receitas digitais em 21%, para 513 milhões de euros (no primeiro semestre de 2018 foram 424 milhões de euros). Em suas plataformas de vídeo sob demanda TV Now, na Alemanha, e Videoland, na Holanda, o grupo somou 1,2 milhão de assinantes no final do semestre, um aumento de 46% no período de um ano.

A Gruner + Jahr aumentou sua participação digital da receita total nos mercados da Alemanha e a França para 34%. O aplicativo AppLike foi particularmente bem-sucedido.

Com o seu conteúdo nas redes sociais, a Bertelsmann atinge atualmente mais de 3,1 bilhões de seguidores.

Expansão de plataformas de crescimento

A Fremantle continuou seu desempenho comercial positivo na Alemanha com a segunda temporada da série "American Gods", o programa de talentos "America's Got Talent: The Champions” e várias produções da UFA, incluindo a nova temporada de “Charité”.

A BMG continuou a se beneficiar da crescente demanda mundial por streaming de música. O cantor Richard Marx e a banda Seeed assinaram novos contratos com a subsidiária da Bertelsmann. A BMG também abriu um novo escritório em Hong Kong para fortalecer sua presença no mercado asiático.

A Arvato continuou ampliando organicamente seus serviços logísticos e financeiros. Como por exemplo, a Arvato Supply Chain Solutions expandiu seus centros de distribuição na Alemanha, Polônia e Hong Kong. As atividades da Arvato Financial Solutions na região Alemanha, Suíça-Áustria (GSA) se desenvolveram positivamente.

O grupo educacional Bertelsmann continuou a crescer. A subsidiária de e-learning Relias cresceu organicamente e com a aquisição do OnCourse Learning, em novembro 2018, e expandiu sua base de clientes para cerca de 11.200 instituições. A plataforma de formação continuada Udacity, na qual a Bertelsmann detém participação significativa, expandiu os seus negócios com clientes corporativos. 

Expansão em regiões em crescimento

Bertelsmann expandiu sua rede global de startups e fundos para 208 participações; somente a Bertelsmann Asia Investments (BAI) realizou 23 investimentos novos e subsequentes ao período de relatório. O fundo também concluiu com êxito várias saídas, incluindo a venda de todas as ações da empresa de tecnologia Bigo. Nos últimos anos, a Bertelsmann investiu cerca de um bilhão de euros em jovens empresas digitais e fundos por meio de seus quatro fundos de investimento. O total dos retornos financeiros até o momento ultrapassam 600 milhões de euros.

No Brasil, a Bertelsmann adquiriu a Afferolab, uma das maiores empresas de treinamento corporativo do país.

O Bertelsmann Brazil Investments (BBI) apoiou os preparativos para o bem-sucedido IPO do grupo universitário Afya em julho. A  Bertelsmann detém uma participação na Afya por meio de um fundo participativo com seu parceiro Crescera Investimentos.       

"Além de nosso progresso estratégico, estabelecemos parâmetros importantes na primeira metade do ano que moldarão a empresa no longo prazo. Isso inclui nossos novos valores: criatividade e empreendedorismo”, afirmou Thomas Rabe. “Essas normas nos impulsionam e enfatizam a aspiração de sermos um lar para pessoas criativas e uma empresa para empreendedores. Ao mesmo tempo, temos formulado uma agenda de dados e tecnologia que concederá 50 mil bolsas em parceria com a Udacity nos próximos três anos. Queremos nos tornar tecnologicamente uma empresa líder em mídia, serviços e educação", finalizou. 

Bernd Hirsch, diretor financeiro da Bertelsmann, destacou o desempenho da companhia. "O progresso contínuo dos negócios e a implementação consistente de nossa estratégia também fortalecem nossa forte posição financeira. Como resultado, permanecemos otimistas para o resto do ano. Em 2019, a Bertelsmann espera atingir um elevado volume de negócios e continuar a alcançar uma alta rentabilidade operacional. O resultado do Grupo ultrapassará a marca do bilhão pela quinta vez consecutiva”, afirmou.

Divisões corporativas

Grupo RTL

Destaques

  • Posição de mercado fortalecida: o Groupe M6 concorda com a aquisição do canal infantil Gulli e de cinco canais de TV paga da Lagardère.
  • Lançamento do podcast na Alemanha e na França: RTL Group lança Audio Alliance, Audio Now e RTL Originals.
  • Fremantle entra no caminho do sucesso com a segunda temporada da série dramática "American Gods", o formato de programa "America's Got Talent: The Champions" e fortes produções da UFA, incluindo a nova temporada de "Charité".

O RTL Group aumentou suas receitas para um novo nível recorde no primeiro semestre de 2019; O EBITDA operacional também alcançou um nível alto, apesar do aumento dos investimentos em serviços de programação e vídeo sob demanda (VOD). As receitas do grupo aumentaram 4,2%, para 3,2 bilhões de euros, impulsionado pelo crescimento dos negócios de produção da Fremantle e dos negócios digitais cujas receitas cresceram 21%, para 513 milhões de euros. Com um EBITDA operacional de 665 milhões de euros, o resultado aumentou 3,4% face ao valor de 643 milhões de euros registado no ano passado. As contribuições de lucro melhoradas em Fremantle e no grupo francês M6, bem como os efeitos positivos da aplicação pela primeira vez de um novo padrão contábil, compensaram amplamente o aumento dos custos do programa no Mediengruppe RTL Deutschland. 

O RTL Group registrou 1,2 milhões de assinantes por seus serviços VOD, o TV Now na Alemanha e o Videoland na Holanda, no final do primeiro semestre do ano, o que corresponde a um aumento ano-a-ano de 46,2%. Assim, os dois serviços contribuíram de forma tangível para o crescimento das receitas. A queda das receitas de publicidade de TV no Mediengruppe RTL Deutschland e RTL Nederland foi parcialmente compensada pelas receitas de VOD, assim como pelo aumento das receitas de distribuição. Na França, o Groupe M6 registou um ligeiro aumento das receitas de publicidade. Na Alemanha, os canais do Mediengruppe RTL aumentaram a sua quota média de audiência no principal público-alvo, enquanto na França o Groupe M6 manteve a sua quota de audiência no nível do ano anterior. Na Holanda, a quota de audiência do portfolio de canais da RTL Nederland diminuiu ligeiramente. 

A Fremantle, o braço de conteúdo do grupo, mostrou um forte crescimento no período de do relatório. As receitas e o EBITDA operacional aumentaram graças ao sucesso dos shows e produções norte-americanas e aos bons negócios da UFA na Alemanha. Desde abril de 2019, o RTL Group é liderado por Thomas Rabe, que assumiu sua nova função, além de suas funções como presidente e CEO da Bertelsmann.

Penguin Random House

Destaques

  • A autobiografia de Michelle Obama "Becoming" continua como o título mais vendido em todos os formatos.
  • Nenhum outro formato está crescendo tão rápido: os audiolivros desfrutam de popularidade duradoura e mostram um crescimento de 30% nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.
  • A Penguin Random House expande seu portfolio com aquisições nos Estados Unidos, Reino Unido, Espanha e Alemanha.

Em 2019, a Penguin Random House teve um forte primeiro semestre. O grupo aumentou suas vendas, ganhos e participação de mercado nos principais países. Além do Verlagsgruppe Random House, que pertence à Bertelsmann, as receitas totalizaram 1,7 bilhão de euros. Esse aumento de 11,3% é atribuível principalmente a bem-sucedidos best-sellers, altas taxas de crescimento em formatos de áudio e aquisições. O EBITDA operacional aumentou 33%, passando de 171 milhões de euros para 227 milhões de euros. A primeira metade do ano foi dominada pelo forte desempenho de best-sellers, liderado por "Becoming", a autobiografia da ex-primeira-dama norte-americana Michelle Obama. Depois de vender sete milhões de cópias em 2018, "Becoming" vendeu outros 2,8 milhões por meio de editoras relacionadas à Penguin Random House entre janeiro e junho de 2019. Com as edições licenciadas e coordenadas pela Penguin Random House em 45 idiomas em diversos formatos, as vendas mundiais do livro desde seu lançamento totalizam mais de 11,5 milhões. O romance “Where the Crawdads Sing”, de Delia Owens, vendeu mais de dois milhões de cópias nos formatos impresso, áudio e e-book, enquanto “The Mister”, de E L James, foi o best-seller número um do The New York Times por várias semanas. Ao todo, a Penguin Random House colocou 191 títulos nas listas de best-sellers do The New York Times na primeira metade do ano, com 21 deles chegando ao número. No Reino Unido, 46% de todos os títulos das listas de best-sellers do Sunday Times foram publicados pelas marcas da Penguin Random House UK e, na Alemanha, a Verlagsgruppe Random House colocou 261 títulos nas listas de best-sellers do Spiegel, sendo 13 em primeiro lugar. A Penguin Random House adquiriu a editora de livros infantis britânicos Little Tiger Group, bem como uma participação no Sourcebooks. O grupo editorial expandiu sua posição de liderança no mercado de língua espanhola com a aquisição do Ediciones Salamandra. A Penguin Random House continuou a investir no desenvolvimento de seus relacionamentos diretos com leitores por e-mail, mídias sociais, podcasts, sites e campanhas criativas.

Gruner + Jahr

Destaques

  • Inovação na impressão: a Gruner+Jahr expande seu portfolio de revistas com o “Wohllebens Welt”, a nova revista focada em natureza do autor Peter Wohlleben.
  • Na França, a Prisma Media consolida sua posição como líder de mercado em alcance de vídeo com quase 20 milhões de usuários únicos por mês.
  • A revista “Stern” lança o podcast “Faking Hitler” e reexamina o escândalo de falsificação dos anos 80 com material inédito. O podcast também é a base de uma série de TV na RTL, tornando-se a primeira colaboração de ficção da recém fundada Bertelsmann Content Alliance.

A Gruner+Jahr teve um primeiro semestre de sucesso, durante o qual aumentou seu EBITDA operacional em 21%, para 62 milhões de euros. O declínio de 3% nas receitas para 677 milhões de euros foi, entre outras coisas, devido às medidas contínuas do portfolio, especialmente à venda da Ligatus. O negócio digital aumentou ainda mais suas receitas e ganhos. Na Alemanha, a G+J registrou um desempenho estável com um forte aumento nos ganhos. Isso ocorreu principalmente devido à transformação bem-sucedida da empresa: crescimento digital renovado, forte expansão dos negócios de extensão de marca e inovações de impressão que mais do que compensaram os declínios nos negócios de publicidade e nas vendas. A G+J France também aumentou seus ganhos, em parte graças ao negócio de publicidade digital de seus sites. Os negócios de vídeos obtiveram um desenvolvimento particularmente forte. A Prisma Media continua sendo a principal editora digital da França. Os negócios digitais nos mercados da Alemanha e França voltaram a crescer fortemente, com um aumento de 25% no primeiro semestre. A participação digital nas receitas subiu para 34% e as ofertas digitais das marcas tradicionais em ambos os países também registraram crescimento contínuo. O AppLike registrou forte crescimento de receitas e ganhos. A DDV Mediengruppe conseguiu aumentar um pouco as receitas, mas seus ganhos permaneceram abaixo dos níveis do ano anterior. 

BMG

Destaques

  • BMG continua seu crescimento dinâmico: as receitas aumentam quase 12% e o lucro operacional quase 17%. O negócio digital também continua a crescer.
  • O braço de gravações está em rápido crescimento e se beneficia dos lançamentos de Keith Richards, Kylie Minogue, Jack Savoretti, Kontra K, Lil Dicky, Avril Lavigne e Dido.
  • Os destaques da publicação musical incluem Lewis Capaldi e Juice WRLD; os compositores do BMG são responsáveis por inúmeros chartbusters. 

A subsidiária musical da Bertelsmann, BMG, continuou seu crescimento dinâmico no primeiro semestre com aumentos de dois dígitos na receita e no EBITDA operacional. As receitas aumentam 11,4% ano a ano, atingindo 269 milhões de euros impulsionadas principalmente pelo crescimento orgânico. Enquanto isso, o EBITDA operacional aumentou 16,7%, para 49 milhões de euros. O crescimento mais rápido veio do negócio de gravações da BMG. O negócio editorial também aumentou fortemente as receitas. A participação no total de receitas atribuíveis aos formatos digitais aumentou para 56%, refletindo o crescimento contínuo do mercado de streaming digital. No negócio de gravações, o primeiro semestre viu lançamentos bem-sucedidos de artistas como Keith Richards, Kylie Minogue, Lil Dicky, Avril Lavigne, Dido, The Cranberries, AJR e Adel Tawil, além de álbuns de Jack Savoretti e Kontra K. Novos contratos de foram assinados com The Shires, Seeed, Zac Brown Band, Sugar Ray e Richard Marx. No segmento de edição musical, sucessos incluem Lewis Capaldi, cujo single "Someone You Love" já vendeu mais de três milhões de cópias, e Juice WRLD, que conquistou seu primeiro álbum número um nos EUA. Em fevereiro, os compositores da BMG estavam por trás de um recorde de 24 hits nas paradas da Billboard. Novos acordos de publicação foram assinados com Cage the Elephant, AnnenMayKantereit e Jason Duke. As principais transações durante o primeiro semestre do ano incluíram uma ampliação da parceria da empresa com o Black Sabbath, o lançamento do novo selo Trojan Jamaica e uma extensão da parceria com a gravadora latina DEL Records. A BMG lançou seu 15º escritório internacional, em Hong Kong, para fortalecer ainda mais sua presença no mercado asiático.

Arvato

Destaques

  • A Arvato Supply Chain Solutions implementa uma solução de atendimento ao comércio eletrônico B2C para marca de moda internacional.
  • A Arvato Systems fortalece mais uma vez sua posição como parceira na transformação digital e recebe o status de líder por vários especialistas.
  • A Arvato Financial Solutions possibilita aos clientes do mercado internacional de e-commerce receber uma fatura mensal detalhada.
  • O início de 2019 marca a criação do Majorel, grupo de especializado em CRM que opera em 28 países ao redor do mundo.

Os negócios em serviços da Arvato tiveram um bom desempenho no primeiro semestre. A Arvato conseguiu aumentar as receitas e o lucro operacional. As receitas cresceram em 2,4% para 2 bilhões de euros e o EBITDA operacional aumentou em 50% para 263 milhões de euros. No dia 4 de janeiro, a Bertelsmann e o Grupo Saham concluíram a combinação de seus negócios globais de CRM. Cada um dos dois sócios possui uma participação de 50% na nova empresa Majorel, que está totalmente consolidada na Bertelsmann. O negócio desenvolveu-se de acordo com o plano no primeiro semestre e a organização internacional do centro de serviços foi reforçada pela abertura de duas unidades na Geórgia (Tbilisi e Kutaisi). Os negócios de serviços de logística da Arvato Supply Chain Solutions tiveram um crescimento forte e rentável no período de abrangência do relatório. As atividades nos segmentos de e-commerce de moda, saúde e alta tecnologia, em particular, contribuíram para este desempenho positivo. Além disso, a rede global cresceu com o comissionamento de novos centros de distribuição e a expansão dos já existentes na Alemanha, Polônia e Hong Kong, entre outros lugares. Da mesma forma, os negócios da Arvato Financial Solutions apresentaram mais uma vez um desenvolvimento positivo no período de análise. As receitas e o lucro operacional cresceram ano após ano. Este desenvolvimento foi suportado sobretudo por um bom desempenho do negócio, particularmente na área de gestão de recebíveis na Alemanha, Áustria e Suíça. Em março, uma solução abrangente de compra por conta foi implementada com sucesso para os clientes de um dos principais mercados de e-commerce internacional. O provedor de serviços TI Arvato Systems cresceu organicamente e lucrativamente no período do relatório. Este desempenho positivo foi impulsionado por suas soluções de serialização no setor de saúde, implementadas em vários países europeus. Além disso, a empresa registrou uma demanda crescente por soluções baseadas em nuvem e foi contratada pela Gematik, da Alemanha, para operar a infraestrutura central de telemática para o cartão de saúde eletrônico por mais oito anos.

Bertelsmann Printing Group

Destaques

  • A Bertelsmann reorganiza suas atividades de impressão a nível mundial, criando uma base para colaboração mais intensa entre as diferentes divisões do Bertelsmann Printing Group. 
  • Os negócios em marketing direto continuam crescendo, aumentando suas receitas e lucro operacional.
  • Em junho, o aplicativo DeutschlandCard ultrapasso três milhões de usuários.

Nos primeiros seis meses, o Bertelsmann Printing Group (BPG), fornecedor de serviços de impressão com operações na Europa e nos Estados Unidos, registrou receitas próximas ao nível do período do ano anterior e uma ligeira melhora no lucro operacional. As receitas do grupo caíram 0,3% no ano, finalizando em 766 milhões euros. O EBITDA operacional totalizou 30 milhões de euros. Em abril, a Bertelsmann reorganizou a estrutura e a equipe dos negócios globais de impressão reunidos na BPG. Dirk Kemmerer é, desde então, responsável pelas operações comerciais. Ao mesmo tempo, foi anunciado que as capacidades de produção de impressão em rotogravura seriam significativamente reduzidas pelo fechamento da fábrica de Prinovis, em Nuremberg, em 2021. Desde abril, todas as atividades comerciais do BPG na Alemanha, Áustria e Suíça foram combinadas na organização regional BPG DACH. Os negócios de impressão nessa divisão registraram um declínio nas receitas e no lucro operacional nos primeiros seis meses. A principal gráfica offset da Europa, a Mohn Media, diminuiu ano após ano devido à menor utilização da capacidade nos negócios de catálogos e livros. O desempenho da Prinovis Alemanha continuou a diminuir no período coberto pelo relatório devido à contínua dificuldade das condições de mercado. 

A GGP Media, especializada em soluções de impressão para editoras de livros, e a Vogel Druck, especializada em periódicos e catálogos de pequenas e médias tiragens, conseguiram manter seus níveis de receita e lucro. Os negócios de marketing direto incluídos no BPG registraram um desempenho geral positivo de receitas e ganhos. Isso se aplica aos negócios de marketing multicanal da Dialog, aos serviços de gerenciamento de campanhas da Campaign e ao programa de recompensas para múltiplos parceiros da DeutschlandCard. As atividades de impressão do Grupo na Grã-Bretanha se desenvolveram conforme o planejado, com um bom nível de ganhos. A primeira impressora offset foi colocada em operação no local de Liverpool na primavera. Os negócios de impressão nos Estados Unidos aumentaram suas receitas e lucro operacional no primeiro semestre de 2019. As razões para esse desempenho positivo foram volumes adicionais de clientes estratégicos nos setores de livros e saúde. As receitas na replicação da mídia de armazenamento tiveram um desempenho melhor do que o planejado no contexto de um mercado em declínio, mas diminuíram conforme o esperado. Outro cliente importante foi adquirido nos Estados Unidos e a colaboração com uma grande empresa de música foi ampliada na Europa. 

 

Bertelsmann Education Group

Destaques

  • Aumento de receita e lucro: o Bertelsmann Education Group continua seu caminho de crescimento.
  • O provedor de educação online Relias cresce tanto organicamente quanto por meio de aquisições; sua base de clientes expandiu para mais de 11.150 instituições.
  • A plataforma de aprendizado online Udacity lança novas ofertas de Nanodegree e expande seus negócios B2B. 

Os negócios no Bertelsmann Education Group continuaram registrando alta demanda por ofertas educacionais online. Dessa forma, as receitas e o resultado operacional do Grupo aumentaram acentuadamente. Juntos, os negócios de educação da Bertelsmann aumentaram sua receita em 51,3%, para 168 milhões de euros no período coberto pelo relatório. O provedor de educação online Relias, em particular, teve um crescimento significativo. O EBITDA operacional do Bertelsmann Education Group aumentou para 41 milhões de euros. O Relias alcançou um crescimento considerável, tanto orgânico quanto por meio de aquisições durante o período de análise. A subsidiária da Bertelsmann expandiu sua base de clientes para mais de 11.150 instituições e integrou a divisão de educação em saúde do OnCourse Learning. As outras duas divisões da OnCourse – de ofertas educacionais para os setores de serviços financeiros e imobiliário, adquiridas em 2018, foram vendidas separadamente no primeiro semestre. A plataforma de aprendizado online Udacity desenvolveu ainda mais sua gama de cursos e lançou novos programas Nanodegree, inclusive na área de engenharia de dados. Em particular, a Udacity expandiu seus negócios B2B, inclusive com Audi e Mercedes-Benz. A Bertelsmann possui uma participação significativa na empresa do Vale do Silício. Na principal universidade parceira da HotChalk, o número de estudantes matriculados em cursos ministrados pelo provedor de serviços universitários dos EUA se desenvolveu positivamente. A Alliant International University, especializada em psicologia e educação, registrou um aumento nas receitas e ganhos, bem como no número de estudantes durante o período coberto pelo relatório. Aqui, também, o negócio online foi ampliado.

Bertelsmann Investments

Destaques

  • A rede global de participações do Bertelsmann Investments cresce para mais de 200 empresas e fundos. 
  • A Bertelsmann investiu mais de 1 bilhão de euros em jovens empresas e fundos digitais desde 2006, com retornos financeiros de mais de 600 milhões de euros no mesmo período.
  • O Bertelsmann Investments adquire participações no fundo Partech Africa e no fundo de capital de risco Blossom Capital, em Londres.

O Bertelsmann Investments fez 42 investimentos novos e subsequentes no período coberto pelo relatório, principalmente por meio dos quatro fundos que compõem a divisão: Bertelsmann Asia Investments (BAI), Bertelsmann Brazil Investments (BBI), Bertelsmann India Investments (BII) e Bertelsmann Digital Media Investments (BDMI). Ao mesmo tempo, conseguiu várias saídas, de modo que o Bertelsmann Investments detinha um total de 208 participações acionárias em 30 de junho. Desde o lançamento do primeiro fundo, o BDMI, a Bertelsmann investiu cerca de 1 bilhão de euros em jovens empresas e fundos digitais. Os retornos financeiros no mesmo período atingiram mais de 600 milhões de euros. O desempenho comercial do Bertelsmann Investments é medido essencialmente com base no EBIT, que foi de menos 9 milhões de euros no primeiro semestre. Esta queda é atribuível a baixas avaliações de mercado de algumas das participações negociadas no BAI. O BAI fez 23 investimentos novos e subsequentes no período coberto pelo relatório. Vários investimentos foram feitos no setor de e-commerce, incluindo a plataforma Club Factory. O BAI também concluiu várias saídas bem-sucedidas, incluindo a venda de todas as ações da empresa de tecnologia Bigo. No Brasil, o Bertelsmann Investments fez investimentos no setor educacional via BBI e adquiriu a propriedade total da Afferolab, fornecedor de treinamento corporativo. O BBI também apoiou os preparativos para o IPO do grupo educacional Afya em julho. A Bertelsmann possui participação na Afya por meio de uma parceria com a Crescera Investimentos. O BII apoiou as empresas de seu portfolio na expansão de seus negócios e investiu no AgroStar, plataforma online para o setor agrícola na Índia. O BDMI fez 16 investimentos novos e subsequentes, incluindo o FloSports, especializado em transmissões ao vivo de eventos esportivos, e a startup de captação de recursos Omaze. No período em análise, o Bertelsmann Investments investiu capital no fundo Partech Africa, que investe em startups africanas no setor tecnológico. A presença da divisão na Europa foi reforçada com uma participação no fundo de capital de risco com sede em Londres, o Blossom Capital, que investe em empresas europeias dos setores de serviços financeiros, cibersegurança e infraestrutura.

Síntese dos resultados (em milhões de euros)

 

 Jan 1, 2019 –
Jun 30, 2019
Jan 1, 2018 –
Jun 30, 2018
Receitas8,6128,237
EBITDA Operacional das divisões
Corporate / Consolidação
EBITDA Operacional
1,336
(44)
1,292
1,120
(49)
1,071
Itens especiais(19)8
EBIT (Lucro antes de juros e impostos)824769
Resultado financeiro(168)(106)
Lucro antes dos impostos
Impostos sobre rendimento
Lucro após impostos de operações descontinuadas
656
(154)
-
663
(162)
-
Resultado do grupo502501
   
Investimentos (incluindo dívida financeira assumida)580497
   
 

Saldo a partir de
Jun, 30, 2019

Saldo a partir de 
Dec 31, 2018
Dívida econômica7,0656,619

 

 

 

DivisãoReceitas EBITDA 
(em milhões de euros)Jan 1, 2019 –
Jun 30, 2019
Jan 1, 2018 –
Jun 30, 2018
Jan 1, 2019 –
Jun 30, 2019
Jan 1, 2018 –
Jun 30, 2018
RTL Group
Penguin Random House
Gruner + Jahr
BMG
Arvato
Bertelsmann Printing Group
Bertelsmann Education Group
Bertelsmann Investments*
3,173
1,650
677
269
2,049
766
168
6
3,046
1,482
701
241
2,002
768
111
5
665
227
62
49
263
30
41
(1)
643
171
51
42
175
28
10
-
Total das divisões8,7588,3561,3361,120
Corporate / consolidação(146)(119)(44)(49)
Total do Grupo8,6128,2371,2921,071

*Os negócios do Bertelsmann Investments é determinado principalmente com base no EBIT. O EBIT totalizou menos 9 milhões de euros (primeiro semestre de 2018: 45 milhões de euros).

A Bertelsmann é uma empresa de mídia, serviços e educação que atua em cerca de 50 países no mundo todo. O conglomerado empresarial compreende o grupo televisivo RTL Group, o grupo de editoras de livros Penguin Random House, a editora de revistas Gruner + Jahr, a empresa de música BMG, a prestadora de serviços Arvato, o Bertelsmann Printing Group, o Bertelsmann Education Group e a rede internacional de fundos Bertelsmann Investments. Com 117 mil colaboradores, a empresa registrou no exercício de 2018 um faturamento de 17,7 bilhões de euros. A Bertelsmann é sinônimo de espírito empreendedor e criatividade. Tal combinação viabiliza conteúdos de mídia da mais alta qualidade e soluções inovadoras em serviços que encantam clientes em todo o mundo.