Notícias | 13/04/2017

Quatro prêmios Pulitzer para a Penguin Random House

Um resultado mais que satisfatório para a Penguin Random House na entrega dos prêmios Pulitzer de 2017, revelados nesta segunda-feira, 10, na Universidade de Columbia, em Nova York. Nada menos do que quatro autores da Penguin Random House receberam o reconhecimento de maior prestígio do jornalismo norte-americano. Nenhuma outra editora ganhou tantos prêmios desde quando o Pulitzer foi fundado, em 1917. Depois três prêmios entregues ano passado, Colson Whitehead (Ficção), Heather Ann Thompson (História), Hisham Matar (Biografia) e Matthew Desmond (Não-Ficção) foram os ganhadores de 2017.

A aclamada obra “Underground Railroad, Os Caminhos Para A Liberdade”, de Colson Whitehead, além de integrar a lista dos 10 melhores do "New York Times Book Review", conquistou uma série de outros prêmios desde a sua publicação, em setembro do ano passado, incluindo o National Book Award. O livro conta a história de uma jovem escrava que luta desesperadamente por liberdade em meados do século XIX no Estado americano da Geórgia.

"Blood in the Water: The Attica Prison Uprising of 1971 and Its Legacy", de Heather Ann Thompson, ficou com o melhor livro de história. A obra é uma investigação da revolta na prisão de alta segurança em Ática, Nova York, onde 43 pessoas foram mortas.

O júri do Pulitzer selecionou "The Return: Fathers, Sons and the Land in Between" de Hisham Matar como a melhor biografia do ano. Na América do Norte, a obra foi publicada em capa dura pela Random House e Knopf Canada em julho de 2016, seguido pela edição de bolso da Random House neste mês. Em seu livro, Matar conta como retornou à Líbia, país onde nasceu, após a queda de Kadafi, em 2012, para investigar o destino de seu pai, oponente do regime. Ele e sua família deixaram o país em 1979, mas seu pai foi sequestrado pelo serviço secreto líbio no Cairo e provavelmente foi executado em 1996.

O quarto vencedor do Pulitzer, na categoria não-ficção, foi Matthew Desmond com o seu livro "Evicted: Poverty and Profit in the American City”, publicado em março de 2016. Usando como exemplo oito famílias pobres da cidade de Milwaukee, no Estado de Wisconsin, o sociólogo estuda as causas da pobreza e quem se beneficia dela, abordando principalmente o problema da habitação a preços acessíveis nos Estados Unidos e o grande número de despejos que acontecem todos os anos.

A 101ª edição do Pulitzer também premiou outras sete outras categorias, como drama e música, além das cinco destinadas aos livros. O Pulitzer é um prêmio norte-americano que homenageia as pessoas que realizaram trabalhos de excelência na área do jornalismo, literatura e composição musical.