Notícias | São Paulo, 21/07/2017

"Last Folio" deixa sua marca em Brasília

Abertura da "Last Folio - Preservando Memórias em Brasília (a partir da esquerda): Responsável pela cultura da embaixada canadense, Head da Bertelsmann Brasil Marc Puskaric, cineasta Katya Krausova, Embaixador israelense Yossi Sheli, Embaixador eslovaco Milan Cigan, Embaixador alemão Georg Witschel e o fotógrafo Yuri Dojc.

Depois passar pela cidade de São Paulo no ano passado, a "Last Folio - Preservando Memórias", exposição patrocinada pela Bertelsmann, pousou pela segunda vez no Brasil, dessa vez na capital do país. Durante dois meses, as 60 fotografias de Yuri Dojc ficaram expostas no Museu Nacional da República, em Brasília. As imagens documentam a vida dos judeus na Eslováquia sob a ocupação nazista e apresentam um testemunho impressionante e esteticamente único da opressão, expulsão, fuga e deportação da população judaica.

Junto com o cineasta Katya Krausova, Yuri Dojc passou anos rastreando os que seriam, possivelmente, os últimos testemunhos da cultura histórica judaica na Eslováquia, capturando-os para a posteridade por meio da arte da fotografia. Entre outros detalhes, as imagens mostram casas abandonadas, objetos religiosos e livros. A abertura da "Last Folio - Preservando Memórias" em Brasília contou com a presença de Marc Puškarić, Head do Centro Corporativo da Bertelsmann Brasil, embaixadores de Israel, Alemanha, Eslováquia, Eslovénia e Angola e outros convidados. "A pior parte de uma memória não é a dor, mas a solidão. Memórias tem que ser compartilhadas", afirmou Puškarić.

Cerca de 57 mil visitantes

"Esta exposição é uma oportunidade única para analisar os erros do passado e reavaliar o quanto aprendemos e evoluímos como uma civilização", disse Wagner Barja, curador e diretor do Museu Nacional da República. "Ao olhar para os confrontos do presente e essas imagens, nos perguntamos o quanto estamos longe de um mundo onde todas as vozes são ouvidas e respeitadas. Foi uma experiência surpreendente que apresentou a 'Last Folio - Preservando Memórias' e chegamos a quase 57 mil pessoas em cinquenta dias."

"O grande apreço e a ampla resposta do público brasileiro à segunda edição da ‘Last Folio - Preservando Memórias’ no Brasil é um enorme reconhecimento. Um resultado substancial não só do trabalho de Yuri Dojc, mas também da decisão de Thomas Rabe e sua equipe da Bertelsmann em Berlim e em São Paulo para apresentar e apoiar este icônico trabalho de memória para a população”, comentou Krausova durante o evento de inauguração. “A convite do Museu Nacional, pudemos expor as obras em um dos edifícios mais impressionantes da arquitetura brasileira. Estamos felizes e queremos expressar nosso agradecimento para o grande e duradouro apoio ao museu como anfitrião e ao principal patrocinador, a Bertelsmann”, completou a artista.

A exposição "Last Folio - Preservando Memórias" já passou pelos EUA, Reino Unido, Rússia, Eslováquia e Itália, bem como na Comissão Europeia, em Bruxelas, e nas Nações Unidas, em Nova York, antes da Bertelsmann levar a exposição itinerante para Berlim, em 2015, e depois para o Brasil, em 2016.