Notícias | Londres, 16/03/2018

5 títulos da Penguin Random House britânica estão na lista do Prêmio de Ficção Feminino

O Prêmio de Ficção Feminino nasceu, em 1995, do desapontamento de nenhuma mulher ter chegado à rodada final de seleção para o Prêmio Booker daquele ano, um dos principais prêmios literários da língua inglesa do mundo. Desta forma, desde 1996, o prêmio tem sido concedido anualmente para reconhecer a excelência, a originalidade e a acessibilidade na escrita, em inglês, por mulheres de todo o mundo. "Este ano, 16 autoras chegaram à lista do prestigiado prêmio, que foi anunciado na quinta-feira (08), Dia Internacional da Mulher. Cinco delas publicaram seus trabalhos pela editora Penguin Random House britânica.

Os livros da Penguin Random House UK na lista deste ano são "H(a)ppy" de Nicola Barker (William Heinemann), "The Idiot" de Elif Batuman (Jonathan Cape), "The Mermaid and Mrs. Hancock" de Imogen Hermes Gowar (Harvill Secker), "The Ministry of Utmost Happiness" de Arundhati Roy (Hamish Hamilton) e "The Trick to Time", de Kit de Waal (Viking). "O que é impressionante sobre os livros selecionados, além da riqueza e do talento, é que as escritoras se recusam a serem classificadas. Temos um extraordinário realismo social, aventura, comédia, verdades poéticas, tramas engenhosas e personagens inesquecíveis. As mulheres do mundo são uma força literária a ser considerada", disse a autora Sarah Sands, presidente do time de juízes de 2018". 

A editora descreve a obra "H(a)ppy" de Nicola Barker, que também foi selecionada para o Prêmio Man Booker, como "uma Alice pós-apocalíptica no País das Maravilhas". "The Idiot" de Elif Batuman, publicado por Jonathan Cape, conta a história de Selin, uma jovem turco-americana de Nova Jersey que, graças a uma relação amorosa, se encontra ensinando inglês em uma vila húngara. A obra histórica "The Mermaid and Mrs. Hancock", de Imogen Hermes Gowar, é sobre o comerciante Jonah Hancock, que em 1785, de repente e inesperadamente, encontra-se na posse de uma sereia. Em "The Ministry of Utmost Happiness", de Arundhati Roy, vários marginalizados lutam com seu destino, pois eles formam uma espécie de comunidade. E em "The Trick to Time", Kit de Waal conta uma história de amor com um final trágico.

Anteriormente conhecido como The Baileys Prize, o Prêmio de Ficção Feminino vem com uma bolsa de 30 mil Libras. A lista dos candidatos selecionados será anunciada no dia 23 de abril; os vencedores receberão seus prêmios em Londres no dia 6 de junho.